quarta-feira, fevereiro 09, 2011

Não ser infeliz


Penso que é muito simples não ser infeliz.

Não se trata de uma frase dita ao acaso ou que tenha segundas intenções ou inúmeras interpretações. É mesmo só isso: a infelicidade não tem que ser a moldura dos nossos dias só porque não conseguimos atingir o tão almejado estado de delirante felicidade. Ou estarei enganada?

4 comentários:

Catarina disse...

Quando as pessoas são muito exigentes o estado de infelicidade acontece mais facilmente nesse sentido. Muitas vezes devia-mos dar mais valor ao que temos, mas o ser humano é mesmo assim quer sempre mais e mais. Mas também há aquele tipo de infelicidade ou insegurança que é causado pelos outros, porque ao longo da vida vão nos dizendo determinádos comentários e nós ao inicio não acreditamos,não liga-mos, mas como o vamos ouvindo tantas vezes chegamos a um ponto que pensamos que é mesmo verdade e ficamos com a autoestima em baixo e depois não é fácil levanta-la. As pessoas quando criticam as outras pessoas por aspectos fisicos ou psicologicos, deviam pensar que também não são perfeitos. E aceitar melhor as diferenças entre cada pessoa, porque isso é que torna cada pessoa única.

Catarina disse...

A Felicidade acho que também depende muito do estado de espírito, o que hoje pode ser um grande motivo de felicidade, amanhã pode ser um coisa banal. Devemos tentar em tudo o que nos acontece na vida, bom ou menos bom, ver algo positivo nisso, porque nada acontece por acaso e certos obstaculos que se atravessam no nosso caminho servem para nos cultivar ou tornar mais fortes.

ADry disse...

N sei bem...

Tina disse...

@ Catarina: Concordo contigo. A felicidade está mesmo nas pequenas coisas e não na ânsia desmedida de chegar onde outros chegaram. Cada pessoa é única e especial por isso mesmo.