quinta-feira, outubro 13, 2011

Admitir

Reconhece que afinal não era assim tão interessante, que nunca foi pessoa de destaque.

Encontra aconchego na sua pele actual e desliza para preencher todos os espaços.

Pergunta-se onde foi buscar alguns dos pseudo-objectivos de vida que hasteava como se de uma bandeira se tratasse.

Olha-se finalmente, sem pudores. Descreve-se com o olhar, na euforia de um silêncio. Descobre um sorriso.

1 comentário:

Mirza disse...

Um beijo por esse sorriso... :)