segunda-feira, maio 28, 2007

Faz de conta

Foi então que um mar de tristeza
Se transformou em pranto e lhe alagou o rosto,
E que apareceram palavras e frases desalinhadas
Que a golpearam incessantemente,
Enquanto um fio gélido lhe apertou a alma.

Teve de sorrir,
De se socorrer de diplomacia,
De se materializar em sorrisos...

Até quando...???

3 comentários:

Bruna Pereira disse...

.... Até que os outros todos percebam a magia dos mares e dos oceanos. Mas sem terem de recorrer a um mapa...

:)

raffaella disse...

Mares de pranto...e os mares de alegria, para quando estarão?

raffaella disse...

Acredito sinceramente que mais cedo ou mais tarde estarás a afogar-te num mar bem revolto de alegria e êxtase...não há pranto que sempre dure.