domingo, abril 15, 2007

Ali...

Não sentia medo.
Estava ali, transida de emoção, perpassada pela comoção, a tremer…
Ali, a sentir uma chuva de lágrimas alagarem-lhe o rosto, toldarem-lhe o pensamento…
Ali, certa que o seu uniforme de solidão tinha sido atingido…
Ali, a esforçar-se por não deixar a areia dos dias felizes escapar-se-lhe por entre os dedos…
Estava ali, transida de melancolia…
Sem medo.

1 comentário:

Bruna Pereira disse...

O medo só existe se os outros sentimentos forem mais fracos...
O que não me parece que seja o teu caso. E ainda bem...

:)