segunda-feira, março 12, 2007

Conta-me coisas...

Conta lá...
Conta-me porque existe gelo no teu timbre de voz e um vazio nos teus gestos.
Conta-me porque te vestes de indiferença e distância.
Conta lá...

Eu já deixei a mágoa num labirinto de difícil acesso
e o ressentimento a macerar entre pétalas de doçura.
É a tua vez...
"desconstrói" essa muralha de impecabilidade
e deixa que novas cores se acomodem à tua volta.

1 comentário:

raffaella disse...

Quando li...parece que foi escrito para mim...vou deixar que as cores se sentem e adormeçam à minha volta, porque isto tem andado um bocado cinzento. Obrigada.
Beijao