terça-feira, fevereiro 16, 2010

uma questão de pontuação

Estou farta de reticências, deixam-me sempre pendurada, sem saber onde acabo ou onde fico. As vírgulas também não adiantam, atrapalham, estorvam, fazem-me compassar o que devo apressar, o que quero trespassar. E os tais dois pontos, que lembram uma cancela de madeira, por onde espreitamos e que nos obrigam a avaliar se a podemos ou não transpor? Sem falar no ponto de interrogação, que já aparece a encolher os ombros a combinar com a indecisão que sempre traz consigo. Pior ainda é o ponto e vírgula que quase nos engana com o ponto mas sempre se rende ao capricho da vírgula. Quero movimento, emoção ou algum género de definição. Quero pontos finais orgulhosos e decididos. Quero pontos de exclamação expressivos e imperturbáveis!

4 comentários:

Dexter disse...

ponto final!
paragrafo!
travessão!

Paulo Medeiros disse...

Por isso que Saramago escreveu Ensaio sobre a cegueira e nos diálogos nem deu a mínima pros travessões!
Gostei do blog.

Rafaela disse...

Uma vez disseram-me que se fosse um sinal de pontuação, que era um ponto de exclamação. Fiquei feliz.

fd disse...

Quem escreve é que coloca a pontuação. É difícil mas acredito que para as grandes questões até funcione, com tempo.